O Comitê

O Comitê

Divisão Política

Os municípios do Vale do Rio do Peixe formaram-se após a assinatura do Tratado de Limites, em 1916, entre Santa Catarina e Paraná. Anteriormente, a região havia sido palco da Guerra do Contestado, quando foram desalojados os caboclos locais e preparado o terreno para receber as companhias de colonização e, posteriormente, os colonos. Em 25 de agosto de 1917, foram criados quatro municípios: Cruzeiro, Chapecó, Mafra e Porto União. O Oeste catarinense era composto por apenas dois municípios. Do desmembramento de Cruzeiro (depois Joaçaba), foram criados 26 municípios; destes, boa parte localizava-se às margens do Rio do Peixe. Esse fenômeno ocorreu, também, com outros números, com os demais municípios.

O Vale do Rio do Peixe abriga, em suas cidades, no que diz respeito à formação histórico, particularidades e consonâncias. Entre as consonâncias, duas vertentes são facilmente verificáveis. Primeiramente, boa parte dos municípios do Vale do Rio do Peixe tem seus núcleos urbanos próximos tanto das margens do Rio quanto das estações da Estrada de ferro, explica-se pelo fato de a Estrada de ferro acompanhar as curvas do Rio, suas estações geram os povoados que depois se transformam em cidades. Posteriormente, os municípios foram ocupados por agricultores, em sua maioria de origem européia, oriundos, principalmente, das colônias do centro do Rio Grande do Sul, atraídos pela publicidade efetuada pelas companhias de colonização.

A partir disso, cada localidade demonstrou seus potenciais: a atividade madeireira, o plantio de frutas, o beneficiamento de papel, parque industrial e frigorífico. Em todas essas atividades, o Rio do Peixe desempenha importante papel como fornecedor de recursos hídricos e energia.